Internação voluntária

Clínica de internação voluntária para dependentes químicos

Internação voluntária para dependentes químicos tem aspectos diferenciados que mostram significativas diferenças nas características de uma internação involuntária.

O primeiro passo para a internação voluntária é o dependente químico reconhecer sua situação. A pessoa que solicita voluntariamente a própria internação, ou que a consente, deve assinar, no momento da admissão, uma declaração de que optou por esse regime de tratamento.

 

Internação Voluntária

Como funciona a internação voluntária

O término da internação voluntária se dá por solicitação escrita do paciente ou por determinação do médico responsável. Uma internação voluntária pode, contudo, se transformar em involuntária e o paciente, então, não poderá sair do estabelecimento sem a prévia autorização.

Internação voluntária para dependentes químicos tem aspectos diferenciados que mostram significativas diferenças nas características de uma internação involuntária.

O auxílio de todos os profissionais de uma equipe multidisciplinar coesa e retornos periódicos estabelecidos pela equipe multidisciplinar que acompanhou este dependente químico durante o tratamento são alguns aspectos que compõem o que podemos tratar por manutenção pós tratamento. Esses aspectos depõem e acenam para uma consciência deste dependente químico em prosseguir com o processo de recuperação. Com o decorrer do tratamento, na grande maioria dos casos, o dependente químico acaba por aderir ao tratamento.

Uma nova imagem de si mesmo...

Conhecer a motivação da internação voluntária é fundamental para os profissionais que o acompanham, assim como é importante à família. Ambos precisam ter as posturas condizentes que promovam a mudança de foco desta motivação para o bem-estar do dependente químico. Estas diferentes motivações para a internação voluntária, se não alteradas durante o processo de tratamento, podem levar a uma recaída.

O problema do dependente químico, que na internação voluntária deseja apenas acabar com os conflitos familiares, é atribuir as causas do conflito aos flagrantes do uso de drogas ou ser notado alterado pelo uso.

Atribuindo as causas do conflito aos familiares, minimiz a sua própria responsabilidade nestes conflitos.

Caminhando próximo a esta gama de dificuldades, observa-se no dependente químico o desejo de mudança, sem que esteja disposto a mudar comportamentos, hábitos e posturas. Neste caso, a conscientização plena do funcionamento e danos causados pela dependência química na vida dele, é fundamental.

Por estes motivos, muitas internações voluntárias com apoio dos responsáveis, acabam se tornando involuntárias, conforme descrito no artigo terceiro, terceiro parágrafo da Portaria federal n.º 2391/GM Em 26 de dezembro de 2002. Esse recurso é fundamental para a manutenção do tratamento e proteção da vida do dependente, que começa a perceber o processo de tratamento muito maior e mais complexo do que ele imaginava inicialmente.

Também é comum o próprio paciente perceber outras necessidades que tinham sido ignoradas, o que comumente provoca alterações de foco dos atendimentos. Muitas vezes, durante a internação voluntária, o paciente expande a consciência sobre si, notando novas deficiências e potencialidades, percebendo como o desenvolvimento de algumas delas pode ajudar na manutenção da abstinência.

Uma internação voluntária proporciona uma nova imagem de si mesmo, substituindo a antiga, obscurecida pela compulsão e é um caminho eficaz para o controle da doença e uma vida com qualidade.

O Ache Aqui Clínicas dará todo o suporte para quem deseja mudar de vida e abandonar o uso de drogas.

Nós podemos te ajudar

Possuímos um ambiente bem estruturado com uma equipe especializada e qualificada pronta para lhe atender.

×

Olá!

Entre em contato conosco agora através do What's App!

×