Como Escolher Uma Clínica De Recuperação

Como escolher uma clínica de recuperação?

Somente afastar um dependente químico de seu círculo social pode não ser o suficiente para ajudá-lo, sendo necessário levar em consideração a internação em uma clínica
de recuperação; porém, esta é uma medida que deve ser tomada com cautela. Além do cuidado e da atenção que este momento exige, é preciso saber se a clínica oferece tudo àquilo que o dependente realmente precisa.

Levar em consideração alguns tópicos, como quais serão os métodos utilizados para lidar com o paciente e qual será a duração do tratamento, é importante saber também como funciona a internação para dependentes químicos antes de tomar uma decisão como essa.

É muito comum ter dúvidas sobre como funciona uma clínica de recuperação. Mas fique tranquilo! Se você tem um filho, amigo ou parente passando por uma situação difícil
como esta, saiba que este artigo foi feito para tirar todas as suas dúvidas.

O que é uma clínica de recuperação?

Como sugere o nome, uma clínica de recuperação é um lugar voltado à reabilitação do dependente químico. Normalmente, costuma ficar em um local mais restrito, trazendo
discrição tanto para os familiares como para os pacientes. Ficam disponíveis em tempo integral profissionais como médicos, enfermeiros, psiquiatras e psicólogos, para auxiliar os pacientes no que for necessário.

Qual o objetivo de uma clínica de recuperação?

Seu principal objetivo é implantar na vida do dependente químico – ou alcoólatra – uma nova rotina, para que possa ter uma qualidade melhor de vida. Não é apenas um espaço físico dedicado a afastá-los do vício, mas sim um lugar que os orienta a tomar melhores decisões. É claro que pode haver uma recaída, por isso o apoio familiar é de extrema importância no tratamento e melhora do paciente.

Como funciona uma clínica de recuperação?

Além de oferecer acomodações e serviços de internação que dão suporte ao tratamento, e uma equipe capacitada para auxiliar o paciente, é oferecido tratamento psicossocial e terapia ocupacional, além de atividades esportivas e recreativas; assim, o paciente mantém a mente ocupada e longe de pensamentos negativos.

Quando a internação em uma clínica de recuperação é a melhor opção?

A dependência química é considerada uma doença muito complexa, que requer múltiplos cuidados de várias áreas. Por isso, em uma clínica de recuperação se encontra um time inteiro de profissionais. A internação geralmente é indicada quando outras abordagens já não dão mais resultado, ou casos em que fique claro que o dependente é um risco para a si mesmo e para os demais ao seu redor.

Quais são os tipos de internações que uma clínica de recuperação pode oferecer?

Como o próprio nome diz, a internação voluntária em uma clínica de recuperação é quando o dependente entende e reconhece que tem um problema, e de livre e espontânea vontade pede ajuda. A internação é feita através de um pedido formal, feito pelo próprio dependente ou por familiares ou amigos próximos.

Já a internação involuntária é realizada geralmente através de pedido de terceiros, familiares ou amigos, quando já é constatado que o dependente não possui mais discernimento, sendo feita sem o consentimento do mesmo.

Na internação compulsória, a internação em uma clínica de recuperação independe da autorização de familiares, pois se dá através de solicitação formal por um Juiz. Neste caso, considera-se um laudo médico, constatando que o dependente representa um alto risco para si mesmo e para os demais

Como escolher a melhor clínica de recuperação para quem você ama?

Dica: pesquise bem!

Agende visitas e tire o máximo de dúvidas possíveis. Cada clínica segue sua própria diretriz, assim como seus próprios tratamentos. Verifique a estrutura oferecida, converse com os profissionais, entre outros diferenciais que devem ser considerados de forma relevante.

Lembre-se que para que haja melhora de um dependente químico – ou alcoólatra – é necessário que este esteja em um lugar acolhedor, em que sinta seguro. Pergunte também sobre a abordagem utilizada, independente do tipo de internação a ser realizada.

A clínica de recuperação garante a cura do dependente químico?

É importante saber que a internação não garante uma cura; o auxílio emocional da família é essencial, junto com aporte médico oferecido, para que o paciente tenha uma melhora progressiva, até que fique totalmente recuperado. Deve-se confiar no processo, passar confiança e principalmente estar disposto a compreender o homem –ou mulher – por traz do paciente, pois no final das contas, se trata de um ser humano.

Quanto tempo leva a recuperação de um dependente químico?

Essa é uma pergunta de difícil resposta; cada caso deve ser avaliado de forma individual, cada paciente deve ser tratado como único, pois a recuperação depende mais da força de vontade do paciente que dos remédios ou tratamento oferecidos.

No entanto, cada clínica sugere um prazo, que pode ir de 180 dias à 06 meses, ou mais dependendo do perfil de cada paciente, acreditando que este seja o tempo ideal para que possa haver um processo de ressocialização.

Particular ou gratuita? Qual a melhor opção?

Há diferenças sim entre uma clínica de recuperação particular e uma gratuita, porém acredito que ambas podem oferecer o suporte necessário para um tratamento adequado.
Porém, ressalto a verificação do tratamento em relação ao paciente – todos devem ser tratados de forma igual, e a verificação da regulamentação da clínica.

Dependência química tem cura?

Infelizmente, a dependência química é considerada uma doença progressiva e sem cura, o que não significa que não possa ser tratada, nem que o paciente leve uma vida normal após realizar o tratamento. Um dos principais objetivos de uma clínica de recuperação é devolver ao paciente o propósito de vida, para que este possa fazer melhores escolhas quando estiver por conta própria.

Conclusão: vale a pena recorrer a uma clínica de recuperação?

Não é uma situação fácil – tanto para os familiares, quanto para os dependentes químicos, nem uma escolha fácil, mas muito mais importante que os desafios a serem superados nesta jornada, são os resultados no fim do percurso.

Pensar que tal atitude é um exagero é desconsiderar o momento vivido, e esta escolha pode ser justamente a única oportunidade de o dependente químico poder fazer a escolha
certa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Olá!

Entre em contato conosco agora através do What's App!

×